Saúde pública

Vila Franca já entre os maiores surtos de legionella do mundo

O maior de todos foi em Espanha: 800 pessoas adoeceram. O surto mais mortífero continua a ser o primeiro de que há registo: a famosa convenção de legionários, em Filadélfia. Aí morreram 34 pessoas e nasceu a Doença dos Legionários.

Considera-se que há um surto de legionella quando surgem duas ou mais pessoas infectadas pela bactéria, no mesmo local e sensivelmente ao mesmo tempo.

A bactéria é conhecida desde 1947, mas o primeiro surto de que há registo foi em 1976, nos Estados Unidos, e ainda hoje o que causou mais mortes.

O número de casos tem aumentado nos últimos anos, na Europa e nos Estados Unidos. As autoridades de saúde estão cada vez mais atentas. Em Portugal, a doença dos legionários é de declaração obrigatória pelos médicos desde 2004, mas a maioria das vezes são casos esporádicos. Quando acontecem, os surtos raramente atingem centenas de casos. O surto que surgiu na região de Vila Franca de Xira é, por isso, um dos maiores de que há registo.

Não há números rigorosos sobre os maiores surtos de legionella. Variam um pouco entre os que são avançados pela comunicação social e os que são depois relatados por investigadores que os analisam mais tarde, ou até dos que são registados pelas autoridades de saúde de cada país.

Num surto de grandes proporções, depressa se torna mais importante tratar do que registar, muitas vezes juntam-se casos confirmados com casos prováveis. Ainda assim, um cruzamento de dados permite avançar, com alguma certeza, que estes são os surtos mais graves de que há registo nos últimos 25 anos. Umas vezes em termos de pessoas afectadas, outras pelo número de mortes que causaram.

teste

CC BY-NC-SA 4.0 Vila Franca já entre os maiores surtos de legionella do mundo by Substância Activa is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.