Políticas

Investidores pedem mais transparência às farmacêuticas

São 85 fundos de pensões a exigir a divulgação dos resultados dos testes com medicamentos. Querem mais informação para decidir se investem bem, ou seja, se os fármacos são tão bons como lhes dizem os fabricantes.

A investigação em saúde é particularmente cara, mas quando corre bem não beneficia apenas os doentes, também pode gerar lucros astronómicos a quem investiu. Depende do sucesso do novo fármaco.

A questão é saber se todos os medicamentos que chegam ao mercado são realmente bons – trazem mais benefícios que prejuízos aos doentes que os usam.

A dúvida chegou aos investidores e pressiona os accionistas, sobretudo, das multinacionais farmacêuticas.

Investidores de 85 fundos de pensões dos Estados Unidos, Europa e Austrália juntaram-se aos ativistas britânicos do movimento All Trials e pedem  mais informação sobre os ensaios clínicos. Em conjunto, os fundos representam investimentos de 3.5 biliões de euros.

Quem coloca dinheiro nas farmacêuticas financia o desenvolvimento do fármaco, mas para fazer um bom negócio, também precisa de saber se o medicamento tem chance de chegar ao mercado e de ser vendido em larga escala com bons resultados.

O que está em causa é a divulgação de todos os resultados dos ensaios clínicos: os positivos (revelam a eficácia do novo fármaco) e os negativos  (mostram os perigos do medicamento).

Na realidade, o que acontece é que muitas farmacêuticas (cerca de metade, segundo o All Trials) não divulgam todos resultados dos ensaios clínicos. Optam por divulgar os bons resultados e ocultam os testes que correram mal.

A pressão da opinião pública e de grupos de ativistas como o All Trials (reúne quase 600 organizações científicas) pode pressionar também os governos.

Até agora, na União Europeia, aguarda-se a regulamentação da nova lei que exige a publicação de todos os estudos com algumas limitações.

Em Portugal, ainda não tem um ano a lei que obriga à divulgação do resultado de experiências com medicamentos, mas só quando envolvem dinheiros públicos. O que é raro.

Ver também O que não sabemos sobre ensaios clínicos.

CC BY-NC-SA 4.0 Investidores pedem mais transparência às farmacêuticas by Substância Activa is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.